UM PEDACINHO DO TEMPO QUE VOU CONTAR – INFÂNCIA NO RIBEIRÃO

publicado em:14/05/20 7:44 PM por: Jurandir Figueiredo Artigos e NotíciasHistórias e Fatos

Alguém se lembra disso?
…Um dos episódios que bem me lembro, foi na campanha eleitoral para prefeito de Laguna, em 1951 (eu estava com cinco anos) quando o candidato Paulo Carneiro, médico conceituado na cidade, foi a Ribeirão Pequeno, nosso paraíso.
Dr. Paulo era do PSD, partido de minha família paterna. O do meu avô materno era a UDN e por isso havia rivalidade e desentendimento entre famílias.
O acesso da sede do município para o Ribeirão, como já descrito, se fazia por via marítima, vice-versa – canoa de um pau só – a motor, a vela ou a remo – era o meio mais utilizado na ligação cidade/distrito.
O comício daquele dia na praça tinha distribuição de dinheiro – notinha de um cruzeiro novinha em folha para a criançada, jogada para o ar (como faz o Silvio Santos). Um “monte” de crianças no empurra-empurra disputando pegar as notas no solo arenoso. Uma festa para a meninada com pés descalços e calças curtas. Os maiores e mais fortes pegavam mais de uma nota. O Sadi se saiu bem nessa também.
Após o comício e visitas aos eleitores, Dr. Paulo se dirigiu ao porto e já embarcado, continuava a distribuir notas para aqueles no cais com mãos esticadas em direção a ele. Eu guardei a notinha pega lá no comício, mas continuava ali como a maioria, dizendo que não havia pegado nenhuma.
A cédula novinha estava dobrada na algibeira (pequeno bolso frontal na parte superior da calça curta), moda comum naqueles tempos. A nota ficou com uma parte pra fora do bolso e quando o Dr. Paulo me entregou outra, num gesto rápido sacou a da minha algibeira, dando aquela gargalhada. Fiquei sem jeito e com muita vergonha – pensei, “puxa fui dar uma de esperto e fui pego naquela situação”…

Esse episódio faz parte de uma série de histórias que estou escrevendo, do tempo que morei no Ribeirão Pequeno – entre cinco e onze anos de idade.

Texto Enviado por: João de Bem – 14/05/2020





Comentários



Deixe uma resposta