CHAMANDO PRA MIM - Distrito de Ribeirão Pequeno

publicado em:2/04/18 1:44 PM por: Jurandir Figueiredo Histórias e FatosPoesias de Ribeirão

Domingo, 23 de Novembro de 2008

Você, que tanto me olha,
Só quer me ver?
Ama-me,
Ou quer me ter.

Observei, tentei entender o que dizias em silêncio.
Algo era transparente nos gestos.
Mas nas ações,
Sobraram-me interrogações.

Desabafa logo, deixa de enrolação;
Eu nessa espera; que situação!
A essa altura,
Faço-te segura.

Senta em meu leito,
Pois ainda é cedo.
Encosta-te em meu peito,
Não tenhas medo.

Senta em meu colo,
Serei firme solo
Que nem o vento, ou tormento
Possam te desolar.

Enviado por: Manoel Liones Adriano



Post Tags


Comentários



Adicionar Comentário