AO ANOITECER - Distrito de Ribeirão Pequeno

publicado em:2/04/18 1:59 PM por: Jurandir Figueiredo Histórias e FatosPoesias de Ribeirão

Domingo, 23 de Novembro de 2008

Olhos do céu mirantes na água,
Alívio no encanto da luz poente.
Reflete ao ser um brilho n’alma
Que descansa assim a dor que sente.

De um dia cansado presente estafa,
Já despido das forças que antes havia.
Ou sofrido diante as tristes mágoas
Que a vida ao longo dos tempos nos envia.

Há pássaros cantantes em revoada.
Talvez saudando o fim do dia.
Barqueiros partem em nova jornada,
Buscando alimento para a família.

A luz do dia se esconde no morro;
Despede-se de mim que fico só.
O mar sombrio não é tão belo.
Espero amanhã o nascer do sol.

Enviado por: Manoel Liones Adriano



Post Tags


Comentários



Adicionar Comentário